Skip to content Skip to footer

O que é regime de convivência?

Regime de convivência, que não é sinônimo de guarda compartilhada, é o que geralmente conhecemos como “direito de visita” ou “acordo de visitas”. É o regime de convivência que vai estabelecer e regulamentar o tempo que o filho vai ficar com cada um dos pais.

Quando falamos que durante as férias o filho vai ficar a primeira metade do tempo com a mãe e a segunda metade do tempo com o pai, ou quando falamos que os natais serão alternados, estamos falando do regime de convivência.

A estipulação de um regime de convivência serve para definir os dias, horários e demais condições do convívio entre você e os seus filhos.

Tanto na guarda unilateral como na guarda compartilhada, o regime de convivência deve ser instituído. E a guarda ser compartilhada não significa necessariamente que o regime de convivência será maior. Pode, por exemplo, a mãe ter a guarda unilateral e o pai ter o tempo de convívio com os filhos dividido de forma equilibrada, compartilhando da rotina diária dos filhos. Ou mesmo, terem os pais terem a guarda compartilhada mas o convívio ser menor para um deles por este morar em outra cidade, estado ou país.

Importante falar que, o direito de visita também se estende a qualquer dos avós e que, mesmo na guarda compartilhada, é importante o filho ter um lar de referência. Esse lar, a cidade considerada base de moradia dos filhos, será aquela que melhor atender aos seus interesses.

O regime de convivência não deve se dar de forma livre, é de extrema importância que seja feita judicialmente uma regulamentação de convivência ou, havendo acordo entre os pais, que o acordo seja homologado pelo juiz, informando como tais “visitas” ocorrerão, para evitar qualquer desgaste ou discussões entre o ex-casal.

Leave a comment